Olhar Sem Fronteiras

Oficina de fotografia com refugiados e solicitantes de refúgio na ONG Cáritas do Rio de Janeiro, em parceria com o ACNUR. 

Tendo em vista o Diagnóstico Participativo, encontro realizado anualmente pelo ACNUR em que os refugiados falam sobre as suas questões na adaptação ao país, pedi que os participantes fotografassem uma alegria, uma dificuldade e um sonho.

 

O sonho do Abdulah, farmacêutico sírio que foi torturado, teve o seu comércio incendiado e viajou sozinho para o Brasil, enquanto a família se refugiou na Turquia, era ter o seu diploma reconhecido para fazer um mestrado na UERJ, universidade onde eu estudei. Nossos sonhos separados por um papel. Eu desejo um mundo em que vidas não sejam consideradas mais ou menos merecedoras de dignidade por causa de um pedaço de papel.  

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/9